2 de abr de 2011

When I'm Alone

____Não importa a quanto tempo eu vi você, a saudade aperta mais que tudo aqui no meu peito. Por mais que eu saiba que existem inúmeras pessoas que se importam comigo, sinto como se nenhuma delas me entendesse. Tenho vontade de correr, de gritar e dançar sem nenhuma razão lógica. Sinto como se parte de mim que vive adormecida fosse despertada, e em um piscar de olhos tornasse a dormir. Divago comigo mesma sobre o que fiz, o que faço e o que farei. Fico sentada a beira da minha cama sonhando de olhos abertos.
____Olho para o telefone esperando você ligar e dizer que me ama. Penso em suas ações em relação a mim e analiso se em alguma delas você me quis provar alguma coisa. Choro desesperadamente só por pensar em algo ruim que possa acontecer eventualmente. Oro a Deus para que me proteja e não me deixe sozinha nesse mundo sujo. Converso durante horas no espelho e ajo como se ele me respondesse normalmente.
____Procuro coisas interessantes para fazer, quando na verdade tudo que eu quero é não fazer nada. Respiro vagarosamente como se quisesse ouvir a natureza exaltando seu Criador.  Sem pressão, enrolação ou falsidades. Quando estou sozinha, meu mundo sou eu, meus pensamentos e você.





Me desculpe pelo desaparecimento. Não consegui pensar em outra forma de começar isso aqui. O mundo universitário é muito novo pra mim e eu ainda não consegui conciliá-lo com a blogosfera. Quando ao texto acima, não era pra ser poético, nem pra agradar um público distinto. Foi um desabafo que estava preso na minha garganta gritando para ser liberado. Não vou prometer nada por enquanto, mas espero voltar por aqui em breve. Ósculos.

5 comentários:

  1. Olá Rebeca :D
    eu entendo muito bem tudo isso que você escreveu, porque eu ja passei por isso, então eu falo assim, que de uma hora para a outra vai melhorar e será a melhor coisa que aconteceu! então nesse meio tempo, aproveite com as suas amigas e familia :D

    amei seu blog
    beiijiinhos
    @niiiicolee_
    http://emqualqueroutradimensao.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Porque às vezes parece que, por mais que tu desabafe, ninguém vai te compreender. Afinal de contas, é tu que viveu, é tu que sentiu, é tu que sofreu (ou ainda sofre).

    ResponderExcluir
  3. É sempre bom desabafar, e escrever mesmo que ninguem entenda, é a melhor forma de fazer isso. Só tenho a dizer que com o tempo, tudo vai melhorar.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. e como anda a vida universitária? gostando? espero que sim!
    ótimo texto! =]]

    bjss

    ResponderExcluir

Meus devaneios, você já leu... agora é sua vez de devanear :)