14 de jan de 2011

14 de janeiro de 1994

____Fazia bastante tempo que eu estava ali. Mesmo sabendo que estava só, era como se algo me reconfortasse de que logo logo aquilo teria um fim. Passei a noite quieta. O dia amanheceu e comecei a sentir necessidade de me expandir para novos horizontes, mas era difícil. Tinha passado tanto tempo ali. O medo de sair começou a tomar conta de mim. No fundo eu queria começar a viver, mas o temor de ir lá fora e experimentar o mundo tomou posse de todo meu corpo.
____Me retrai. Acabei fazendo pessoas sofrerem por essa minha precipitada e amedrontada decisão. Não era possível que eu raciocinasse uma possível solução. Eu estava perdida. Foi quando, ao longe, escutei alguns quase inaudíveis gemidos. Alguém chorava silenciosamente. No mesmo instante, minha curiosidade foi aguçada. Alguém estava sofrendo, precisando de ajuda.
____Não pude ver de quem se tratava, mas pude compreender algumas das poucas palavras que saiam dificultosamente de sua boca."- O mundo é tão cruel...mas você precisa viver nele!" Me tremi. Sabia que algo de ruim estava a minha espera. Algo de que eu me arrependeria mais tarde. Ali onde eu estava tudo era bom. Aconchego, carinho e amor. E agora algo simplesmente me dizia que era chegada minha hora de partir.
____O inevitável aconteceu. Fui envolta em uma grande escuridão e algo - ou alguém - foi me empurrando para uma cavidade clara que se aproximava cada vez mais rápido. Em minutos um clarão envolveu meus olhos. Demorei para conseguir ver alguma coisa. Do lado de fora, ainda era cedo pra que eu pudesse compreender alguma coisa. 
____ Meu corpo foi envolvido em panos e lençóis, e então avistei a dona da voz que havia ouvido quando ainda estava em meu lugar de origem. A diferença é que, mesmo ainda gemendo, a voz era suave aos meus ouvidos. Pude sentir um calor em volta do meu corpo. "- Bem vinda!" - Foi tudo que consegui ouvir antes de adormecer em seus braços. Eu não sabia o que estava acontecendo, mas sabia que, aquela que me abraçava, sentia algo enorme e inexplicável por mim, mesmo estando olhando meu rosto pela primeira vez.


Oi pessoas, tudo bem?! Como podem ver no título do post, há 17 anos atrás provavelmente os acontecimentos narrados aconteceram de fato. E, não por acaso, a personagem principal sou euzinha! \o/ Hoje, com a alteração em 1 dígito da minha idade, quero agradecer a todos vocês por estarem comigo. O aniversário é meu, e todos vocês são meus presentes! Que 2011 seja o nosso ano! Abraços!

11 comentários:

  1. Parabéns Rebeca...
    Que seus sonhos se realizem nesse dia
    maravilhoso.

    By: www.dennysfontes.co.cc

    ResponderExcluir
  2. meninas, mas até arrepiei.. parecia que eu estava lá com vc.. com certeza esse entra para os meus post favoritos..
    e parabéns!!!! muita felicidade querida, muitos anos de vida.. e aproveite muito seus 17, pq sério, é uma idade pela qual eu amei passar.. xD
    bjusssss

    ResponderExcluir
  3. Parabéns, desejo tudo de melhor para você.
    Que texto lindo, soube expressar a emoção com muito louvor.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Como você é novinha... Feliz Aniversário! E lindíssimo texto!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Parabéns, Rebeca! Muita felicidade pra você, a senhorita merece!
    E acho que chega a ser desnecessário comentar o quão lindo ficou seu texto... Você sabe que adoro tudo que você escreve. (:

    ;*

    ResponderExcluir
  6. Feliz aniversário, muito lindo o texto

    ResponderExcluir
  7. Parabéens atrasadooo
    Tudo de ótimo!! muitas felicidade :)
    Beijooos

    ResponderExcluir
  8. Surtei quando os DOIS dígitos da minha idade mudaram juntos. É tudo muito cruel. A vida é bandida. A gente só vai ladeira abaixo. Mas no fim é melhor do que nada.

    Parabéns, parabéns, parabéns! :*

    ResponderExcluir
  9. Que forma mágica de falar sobre o nascimento.
    Parabéns :)

    ResponderExcluir
  10. Você é a pessoa que mais gosta de receber "Parabéns" que eu conheço, Rebeca. Rs'

    Parabéns pelo texto, parabéns novamente pelo seu aniversário e parabéns por saber viver.
    Você sabe lhe dar muito bem com 'praticar coisas raras'.

    Deus te abençoe! Sempre ... * )

    ResponderExcluir
  11. Oi florrr, voltei para a bloglandy! rss

    E parabéns!!!! Muitas felicidades sempre, moça!! =D
    Beijoss

    ResponderExcluir

Meus devaneios, você já leu... agora é sua vez de devanear :)