21 de out de 2010

O que restou?

Não havia mais condições de ficar calado.
Não preciso dizer que te amo.
Você sempre soube disso.
Com algum tempo, não éramos mais eu e você.
Éramos eu, minhas palavras e o seu silêncio.
Chorei noites tentando compreender qual havia sido meu erro, para que então pudesse corrigí-lo.
O que estaria faltando?
O que eu estaria deixando passar despecebido?
Mesmo assim continuou.
Eu, minhas palavras e o seu silêncio.
Confusão.
Palavras aleatórias, sentimentos desordenados.
Dúvidas, medo.
Lágrimas, tristeza, conformismo.
E de repente, não havia mais silêncio.
Somente eu.
Eu e minhas palavras.
Onde está você?


*Texto fictício

10 comentários:

  1. fiquei sem palavras, sério.
    muito bom! *O*

    ResponderExcluir
  2. Muito bom o texto! Lindo e triste.
    Estou seguindo, Beijo :*

    ResponderExcluir
  3. A imagem e as palavras... muito bom.

    O "não corresponder" realmente machuca. É preciso aprender a lidar com ele se quiser continuar algo.

    Um beijo .

    ResponderExcluir
  4. às vezes as palavras não são necessárias, quando o olhar diz tudo.

    Adorei!
    Sério.. tá bom demais.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Sem duvidas um dos melhores

    Parabens

    (Jamylle eu tenho o blog o que é preciso pra vc diulgalo ??)

    Bjs...

    ResponderExcluir
  6. to com vergonha rs'
    mil mil perdões Rebeca por ter te confundido com a Jamylle é pq o blog de vcs 2 são simplesmente lindo e eu to tão acostumado entrar neles q acabei confundido desculpa ...

    Mas Rebeca eai vc gostou do meu blog ?? (como eu faço pra vc divulgar ele aqui?)

    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Gostei.. muito bom!!


    Meu blog:http://seomudofalasse.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. ah, que bom que é fictício.. xD
    mas ficou muito tocante.. xD
    bjuss

    ResponderExcluir
  9. Quase chorei.. pq esse poema traduz algo que passei faz pouco tempo...

    Vc escreve muito bem.

    :)

    ResponderExcluir

Meus devaneios, você já leu... agora é sua vez de devanear :)