27 de mai de 2010

Qual o contrário de amor?

Se fizermos essa pergunta a qualquer pessoa, ela prontamente responderá que o contrário de amor, é ódio. Mas na verdade, não é. Quando amamos alguém, lógicamente queremos saber se está bem, se pensa em como você está, e não contamos as horas para poder encontrar a pessoa amada. O contrário de amor não poderia ser ódio, porque quando 'odiamos' alguém, continuamos a pensar nessa pessoa - de forma negativa, mas continua. A partir do momento que não queremos mais amar alguém, queremos esquecer de sua existência. O correto a afirmar deveria ser que, o contrário de amor é a indiferença. Se aquela pessoa te fez mal, provávelmente você quer que ela suma de seus pensamentos, e a indiferença te proporciona isso. É terrível alimentar ódio no coração. Ficamos mais pesados, não damos espaço aos bons sentimentos e vivemos em eterna 'escuridão' psicológica. Odiar não leva e nunca levou ninguém a nenhum lugar de bom proveito. Se nem Jesus Cristo, o filho de Deus agradou a todos, imagine nós pecadores. Ao invés de perder tempo odiando alguém, PERDOE. Se após perdoar a situação continuar insustentável, IGNORE. A indiferença dói, mas há momentos - e pessoas - com que é preciso utilizá-la.

Semaninha corrida, mas finalmente está terminando! Criei novamente um twitter, espero que agora seja definitivo. Ah, me segue né! @rebecablogueira. Abração a todos!

13 comentários:

  1. Concordo com vc, nunca antes vi alguém pensar por esse lado, mas acho que vc esta correta. Eu váris vezes ja senti raiva de alguém que amo muito, mas é aquela raiva que se sente por amar demais, sabe...quando vc odeia amar alguém.
    A indeferença nos faz ignorar as pessoas...muito bem pensando :)
    Adorei Rebeca, beijoos :*

    ResponderExcluir
  2. E realmente, eu concordo. O ódio é até bem parecido com o amor..

    Postagem nova aqui, bjs

    ResponderExcluir
  3. Como diz Jacob Black: o ódio é uma emoção apaixonada. O layout tá perfeito, a Jana arrasa.

    Bjs

    ResponderExcluir
  4. indiferença é melhor que ódio, e perdoar é sempre bom (:

    ResponderExcluir
  5. Verdade!! E já procurei usar esse método!!

    bjooooos

    ResponderExcluir
  6. O amor e perdão sempre valem mais a pena, da´indecisão sempre há dor maior, mas se necessário, ignore!

    ResponderExcluir
  7. Rebeca eu concordo com tudo o que você disse

    Alimentar o ódio não é bom, o próprio Deus nos fala isso, acho que quando não queremos mais amar alguém devemos perdoa-la e pelo menos tentar esquecer ao invés de se torturar pensando na pessoa.

    Beijos e o blog ta lindo!

    ResponderExcluir
  8. é , assim que vi o titulo do post, logo pensei que o contrário do amor realmente é a indiferença mesmo . Mas seja lá o que for , dói do mesmo jeito ...

    um beijo flor .

    ResponderExcluir
  9. eu não tenho paciência pra twitter... hehehehe
    ah, falou bonito agora!! Perdoar faz parte.. xD
    bjuss

    ResponderExcluir
  10. Rebeca
    Seus texto estáótimo, mas vamos pensar só em amor - materializar outros sentimentos nos deixa cheio de dúvidas.
    A Vida e arte em cores ganhou o seu primeiro selinho e escolheu você para oferecre. Depois passe lá.

    Beijos e boa semana

    ResponderExcluir
  11. Às vezes a indiferença é a única solução. Mas o ódio... Nunca levou ninguém a lugar nenhum. .-.

    ResponderExcluir
  12. Realmente, Indiferença é a palavra certa. beijos Rebeca.
    http://compartilhandonostalgia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Concordo com você.
    Sabe, amor e ódio estão muito perto um do outro...

    bjão e boa semana =^.^=

    ResponderExcluir

Meus devaneios, você já leu... agora é sua vez de devanear :)