26 de out de 2009

A tal da desconfiança


A wikipédia diz: "Confiança é o ato de deixar de analisar se um fato é ou não verdadeiro, entregando essa análise à fonte de onde provém a informação e simplesmente absorvendo-a.Confiar em outro é muitas vezes considerado ato de amizade ou amor entre os humanos, que costumam dar provas dessa confiança. A confiança é muito subjetiva porque não pode ser medida, é preciso acreditar em alguém e conhecê-lo para poder confiar, o que torna a confiança um conceito intrínsico. Confiança é o resultado do conhecimento sobre alguém. Quanto mais informações corretas sobre quem necessitamos confiar, melhor, formamos um conceito positivo da pessoa."

Uma palavra tão pequena, mas que tem um enorme significado para as pessoas, pelo menos para mim tem. Faço de tudo para que as pessoas confiem em mim, mas sempre acabo fazendo alguma burrada, e sou totalmente má interpretada, fazendo com que as pessoas acreditem que não sou digna de confiança. É triste, meu coração fica confuso e decepcionado comigo mesma.

O mais triste ainda é quando você não faz esta "burrada". A pessoa não confia em você porque não confia mesmo. Principalmente quando é uma pessoa que você tem um afeto muito grande, a dor é mais aguda. Existem pessoas assim em minha vida, mas não são muitas. Poucos são os que eu posso verdadeiramente confiar, vivo sempre achando que serei traída e me arrependerei de ter lhe dado aquele voto.

No caso de relacionamentos, a confiança é essencial. A princípio você sempre acha que encontrou aquele alguém pra toda vida. Lamento decepcioná-lo, mas amor eterno não existe, com excessão o amor divino de nosso criador. Mesmo assim, o ser humano insiste em acreditar nisso. Passado algum tempo, a maldita da desconfiança entra em jogo. Mentiras começam a aparecer, e mesmo que digam que amam, esse "amor" não será forte o suficiente para suportar tanta pressão. Graças à Deus ainda não passei por isso, mas tenho que estar preparada. Eu só queria que confiassem mais em mim, sou aquele tipo de pessoa que gosta de ver até onde vai o limite do meu próximo, até mesmo para comparar a mim e me auto conhecer.

Infelizmente não posso fazer as pessoas gostarem de mim, e tampouco exigir que confiem. Mostrarei como sou a os feitos que sou capaz. Talvez prove alguma coisa.

Por fim, faço minhas as palavras de Shakespeare: "Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém...Posso apenas dar boas razões para que gostem de mim...E ter paciência para que a vida faça o resto..."

3 comentários:

  1. lindo o seu bloog tá de parabeeens!
    bjoos :*

    ResponderExcluir
  2. oi Rebeca, obrigada pela visita ao meu blog! volte sempre!! adoro seu nome, sabia! na verdade eu acho LINDO!

    Desconfiança todo mundo tem.. é uma palavra forte e uma atitude de todo ser humano, e isso vem do fato de sabermos que existe muita mentira e enganacao nesse mundo e, automaticamente, a desconfiança acaba sendo uma resposta às esses duas palavrinhas que nao deveriam existir no mundo!

    ResponderExcluir
  3. Oi Rebeca, isso tudo são fases da vida, a confiança não se ganha, se conquista a cada dia, e mesmo quando vc pensar que pisou na bola ou que perdeu a confiança em alguém, só o tempo vai te dizer. Mas vc pode sim e vai encontrar alguém em quem confiar e que confiará em vc tb.
    Bjks.

    ResponderExcluir

Meus devaneios, você já leu... agora é sua vez de devanear :)